Provas da Evolução Desaparecendo
Livro de:  Thomas F. Heinze  ·  ©2005  ·  96 páginas
  Main: Português
      Introdução
  Capítulo 1
 
Capítulo 2
Capítulo 3
  Capítulo 4
  Capítulo 5
  Capítulo 6
  Capítulo 7
  Capítulo 8

Capítulo 3
Anatomia comparativa

Você se parece com um macaco! Embora isso não seja completamente verdade, há realmente alguma similaridade. Ambos têm dois braços, duas pernas e uma cabeça, embora obviamente também haja muitas diferenças. Por causa das semelhanças, os evolucionistas normalmente dizem que, ou o homem evolui de um macaco (o Australopithecus é mais favorecido), ou que ambos têm um ancestral em comum.

Eu não nego que as similaridades podem indicar uma relação familiar. Você provavelmente se parece com seu pai. Mas as similaridades quase sempre têm um significado completamente diferente. Na minha frente tenho vários livros; entre eles, dois são quase idênticos: eles têm a mesma capa. O papel é do mesmo tipo. Apenas a espessura e as palavras dentro deles são diferentes. Alguém que não sabe nada sobre livros pode concluir que o livro grosso evoluiu a partir do livro fino. Entretanto, a verdadeira razão para a similaridade é que o editor projetou um estilo particular para usar nos livros desta série. A evolução é apenas uma das muitas possíveis razões para a similaridade. O fato de que ambos tenham surgido na mente do mesmo projetista é freqüentemente a verdadeira razão por trás de projetos similares. Similaridade entre projetos não é prova de que não há um projetista. 
 

Lembre-se disso quando os evolucionistas afirmarem que sabem que toda a vida evoluiu a partir de uma única célula primordial porque todas as coisas vivas compartilham um mesmo sistema baseado no DNA. Muitos que afirmam que essa similaridade de projeto é uma evidência de que toda a vida evoluiu de uma célula original, depois se contradizem quando afirmam que a vida começou com o RNA e que o DNA veio mais tarde. Outros evolucionistas, que sabem que nem o RNA nem os nucleotídeos que o compõem podem se formar fora de coisas que já estejam vivas, afirmam que a primeira vida deve ter sido alguma outra substância, muito mais simples que o DNA ou o RNA.

Uma pessoa interessada no debate criação/evolução escreveu que quando ele era estudante, um dos seus professores deu a cada um na sala de aula um punhado de pregos, parafusos, porcas e outros objetos pequenos. Ele disse aos alunos que eles compreenderiam melhor a evolução se arranjassem todos os objetos numa ordem evolutiva, começando pelo mais simples. Esse aluno fez conforme o professor orientou e isso o fez aceitar melhor a evolução. Depois que foi para casa, ele percebeu que cada um daqueles itens tinha sido projetado e depois feito numa fábrica. Nenhum deles tinha evoluído! O fato de as coisas poderem ser colocadas numa ordem, da mais simples à mais complexa, não é uma evidência da evolução. Um projetista em comum é uma explicação melhor para as similaridades entre as coisas vivas.

Pense por um momento na habilidade de voar. É muito improvável que a evolução possa dar origem a essa habilidade. Ela exige o aparecimento simultâneo de características no cérebro, nos nervos, nos tendões, nos músculos, nos vasos sangüíneos, nos ossos etc., todos coordenados para trabalharem em conjunto. Os evolucionistas normalmente dizem que a seleção natural gradualmente aperfeiçoa cada parte, mas a seleção natural não pode fazer nada no sentido de aperfeiçoar uma pena, um músculo ou qualquer coisa para o vôo, até que todas elas estejam funcionando e tão bem coordenadas a ponto de o pássaro poder voar.

O que torna o vôo um problema ainda maior para a evolução, entretanto, é que ele está presente em diversas formas de vida:

Insetos
Pássaros
Dinossauros
Morcegos

Os evolucionistas dizem que nenhuma criatura com asas evoluiu a partir de outra criatura com asas, mas que cada uma evoluiu a partir de um ancestral completamente diferente, sem asas. Se isso aconteceu, por que não há evidência disso nos fósseis? O fóssil mais antigo de um morcego, inseto, dinossauro voador ou pássaro é de um morcego, inseto, dinossauro ou pássaro completamente formado. As similaridades entre eles são mais bem explicadas quando se admite que todos foram projetados pelo mesmo Deus.

Os evolucionistas nos pedem para acreditar que as similaridades entre pássaros e morcegos não revelam absolutamente nenhuma relação e, ao mesmo tempo, nos pedem para acreditar que as similaridades entre os homens e os macacos mostram que ambos evoluíram a partir de um ancestral em comum.
 

"Capítulo 3 · Anatomia comparativa"
<http://www.creationism.org/portuguese/piltdownbird_pl.htm>

Main:  Português
www.creationism.org